Já que estamos no mês de comemoração da Síndrome de Down,  vamos esclarecer  um pouquinho sobre a Síndrome e a atuação da Terapia Ocupacional.

Então, o que é a Síndrome de Down?

Síndrome de Down é causada pela presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células de um indivíduo. Isso ocorre na hora da concepção de uma criança. As pessoas com síndrome de Down, ou trissomia do cromossomo 21, têm 47 cromossomos em suas células em vez de 46, como a maior parte da população.

É muito importante lembrar, principalmente aos pais de que seu filho é uma criança como qualquer outra, capaz de sentir, amar, aprender, se divertir e trabalhar. Poderá ler, escrever e deverá ir à escola como qualquer outra, levando assim, uma vida autônoma.

E qual a importância do Terapeuta Ocupacional?

Pois bem, o terapeuta ocupacional é o profissional que irá ajudar no desenvolvimento e habilidades que as crianças  precisam para desempenhar as chamadas atividades da vida diária, levando em conta as particularidades de cada criança, bem como o ambiente em que elas vivem e convivem.

Cada criança é única e suas habilidades também! Dentre as habilidades que podem ser desempenhadas, podemos citar alguns exemplos como: comer com colher, beber no copo, usar o banheiro, brincar com brinquedos apropriados para a sua idade, entre outras.

Com as crianças, em particular, o terapeuta ocupacional procura atuar tanto na estimulação, como na aquisição de habilidades motoras finas, intelectuais e afetivas . Pois é este profissional que irá ajudar também a criança com Síndrome de Down a se relacionar com o meio, intermediando e facilitando esse encontro, ajudando e orientando também a família para que possam viver com mais confiança e tranqüilidade o seu dia a dia.

 

Contribuição da Terapeuta Ocupacional do Espaço Dom Quixote,

Rosália Freitas dos Santos Rodrigues